Translate

quinta-feira, 23 de março de 2017

Copa do Mundo da Russia - Brasil atropela a seleção uruguaia e está quase lá na Copa


Cada vez mais líder! Nesta quinta-feira (23), a Seleção Brasileira visitou o Uruguai no histórico Estádio Centenário, em Montevidéu, e saiu com a vitória por 4 a 1. O time da casa saiu na frente com gol de Cavani, mas o Brasil virou com três de Paulinho e uma pintura de Neymar. Com o resultado, a equipe comandada por Tite chegou a 30 pontos na tabela das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo Rússia 2018 e disparou na liderança. A Celeste, com 23, está na segunda posição.

O próximo compromisso da Canarinho será diante do Paraguai, na terça-feira (28), às 21h45, na Arena Corinthians, em São Paulo (SP). O jogo é válido pela 14ª rodada das Eliminatórias.

O jogo

No primeiro tempo, um gol para cada lado. Com as duas equipes se estudando bastante e firmes na marcação, a etapa inicial da partida apresentou uma disputa equilibrada. Mesmo assim, foi o Brasil quem controlou o jogo e teve maior posse de bola (77% contra 23% dos uruguaios). A Seleção Brasileira teve boa chance logo aos três minutos, quando Neymar, em jogada individual, avançou em velocidade ainda do campo de defesa e tocou para Philippe Coutinho, que cruzou rasteiro na área. Roberto Firmino quase concluiu para a Canarinho. Aos nove, Marcelo tentou recuar para o goleiro, Cavani interceptou a bola e foi derrubado por Alisson: pênalti. O próprio camisa 21 do Uruguai cobrou e abriu o placar no Centenário. Mesmo atrás no placar, o Brasil seguiu controlando as ações do jogo e empatou aos 18 minutos. Pela esquerda, Neymar tocou para Paulinho, que avançou sem marcação e soltou uma bomba de longe no ângulo de Martín Silva: 1 a 1.

O Brasil voltou para o segundo tempo buscando o gol logo aos cinco minutos. Neymar cobrou falta e obrigou o goleiro uruguaio a fazer boa defesa. Aos sete, Firmino recebeu na entrada da área, girou e chutou rasteiro. Martín Silva defendeu, mas Paulinho pegou o rebote e não desperdiçou: 2 a 1. Aos 16, Cavani cobrou falta com perigo, e Alisson fez ótima defesa, mandando a bola para escanteio. Na cobrança, Stuani cabeceou, mas o goleiro brasileiro defendeu novamente. O terceiro gol da Seleção Brasileira foi uma pintura! Aos 29 minutos, Neymar pegou o chutão de Miranda para frente, ganhou de Coates na velocidade e encobriu o goleiro da Celeste: 3 a 1. A Celeste se lançou para o ataque, mas o Brasil segurou as investidas até o apito final. E, nos acréscimos, ainda coube mais um. Aos 47, Daniel Alves cruzou da direita, e Paulinho completou de peito: 4 a 1.

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Marcelo; Casemiro, Paulinho e Renato Augusto (Fernandinho); Philippe Coutinho (Willian), Firmino (Diego Souza) e Neymar.

quinta-feira, 16 de março de 2017

Copa do Brasil - Zagueiro marca e elimina o Vasco

Mesmo com a vantagem do empate por 0 a 0, já que o jogo de ida no Rio de Janeiro terminou 1 a 1, o Vitória não se acomodou. A equipe baiana venceu o Vasco por 1 a 0 e classificou-se na Copa do Brasil. A partida válida pela 3ª fase da competição foi disputada no estádio do Barradão, em Salvador, nesta quinta-feira.



O resultado fez o time comandado por Argel Fucks chegar ao 11º jogo seguido sem derrotas na temporada.

Logo aos dez minutos de partida, o zagueiro vascaíno Rodrigo saiu machucado. Jomar entrou no lugar do capitão.

Precisando do triunfo para seguir no torneio, o time carioca teve boa chance aos 27 minutos do primeiro tempo. Henrique comandou contra-ataque e chutou, mas Fernando Miguel defendeu. Nenê ainda pegou a sobra, mas mandou a bola para fora.

A resposta dos baianos veio em jogada de Gabriel Xavier e Kieza. David recebeu livre na ponta direita e cruzou dentro da área, mas a zaga afastou parcialmente. Na sobra, José Welison chutou por cima do travessão de Martín Silva.

Após um erro de Fernando Miguel na saida de bola, aos 34, o Vasco quase marcou. Douglas recuperou a bola e tocou para Nenê. O camisa 10 finalizou, mas o goleiro rubro-negro pegou.

O Vitória quase marcou um golaço aos 40 minutos. Cleiton Xavier recebeu passe de calcanhar de Gabriel Xavier e toc no meio para David. Atacante avança, espera chegada de Patric e toca para o lateral. Dentro da área do Vasco, Patric manda por cobertura e quase marca um golaço para o Vitória.

Logo aos quatro minutos do segundo tempo, Alan Costa cruzou, Kieza cabeceou no ângulo esquerdo e Martín Silva espalmou.

Aos 13, Patric tocou de cabeça dentro da área e Gilberto afastou mal. A bola sobrou para David, que chutou forte em cima de Martín Silva. No rebote, Alan Costa aproveitou para balançar as redes.

Luis Fabiano quase empatou aos 24 minutos. Nenê cobrou falta e o centroavante tocou para defesa de Fernando Miguel. Na sobra, Douglas mandou na cabeça do atacante, que mandou para fora.

terça-feira, 14 de março de 2017

Libertadores - Botafogo vence e mostra forças para a sequência da Libertadores

Com um golaço de Roger e um lance de esperteza de Pimpão, o Botafogo iniciou a fase de grupos da Copa Libertadores com vitória diante do Estudiantes. A equipe avlinegra venceu por 2 a 1 o rival argentino, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, na noite desta terça-feira, em um dos grupos mais complicados do torneio.


Roger marcou de 'meia' bicicleta, aso 33 minutos do primeiro tempo. Pimpao fez aos 33 da etapa final aproveitando bobeada da defesa argentina, girando e finalizando dentro da área.

O Estudiantes chegou a descontar em cobrança de falta do atacante Otero, aos 16 do segundo tempo, deixando os 30.107 presentes apreensivos.

Com o resultado, o Botafogo lidera o Grupo 1 da Libertadores, com três pontos. Ainda jogam nesta terça Barcelona, do Equador, e Atlético Nacional, da Colômbia, que é o atual campeão do torneio.

Pela Libertadores, o Botafogo volta a campo no próximo dia 13 de abril para encarar o Atlético Nacional, em Medellín. No dia 11, Estudiantes jogará com o Barcelona, em casa.

ALEGRIA ALVINEGRA, MAS PRESSÃO!

O relógio marcava 30 minutos do primeiro tempo e a torcida do Botafogo estava apreensiva. Afinal, o time da casa trocava passes, organizava jogadas, mas não conseguia chegar com perigo à meta defendida por Mariano Andújar.

Ao mesmo tempo o Estudiantes deu motivos para deixar os presentes temorosos. Aos 17, Gatito Fernández fez uma bela defesa em chute do meia Ascacíbar. Um minuto depois chute do atacante Lucas Rodríguez passou perto da trave do gol botafoguense.

A melhor chance do time argentino ocorreu aos 24. Um erro de passe de Montillo possibilitou um bom contra-ataque ao Estudiantes. O atacante Otero aproveitou, passou pela marcação, invadiu a área e bateu cruzado, mas Gatito Fernández fez grande defesa.

Aos 33, na melhor jogada de ataque do Botafogo, o time da casa abriu o placar. O zagueiro Marcelo cruzou na área, o volante Bruno Silva, de voleio, desviou a bola para o meio da área e Roger abriu o placar com uma bela 'meia' bicicleta. Um golaço!

UM BANHO DE ÁGUA FRIA 

O segundo tempo começou com muita marcação e dificuldade de os times atacarem. O jogo parecia bom para o Botafogo, que estava com vantagem no placar.

O Estudiantes deu um banho de água fria na torcida botafoguense, aos 16. Bem próximo da entrada da área, Otero cobrou falta com muita qualidade e empatou. A barreira não protejou o gol e Gatito Fernández nada pôde para fazer no lance.

ALEGRIA NO ENGENHÃO

A alegria tomou conta das arquibancadas, mas o time da casa manteve a concentração e o domínio da partida. E o gol apareceu.

Aos 33, Pimpão foi esperto, aproveitou uma bobeada da zaga rival, tomou a bola, girou e finalizou, marcando um belo gol no Engenhão.

PRÓXIMO CONFRONTO 

No próximo domingo, o Botafogo vai enfrentar o Vasco da Gama, no Engenhão, pela segunda rodada da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Já o Estudiantes jogará na sexta contra o Patronato, pelo Argentino.

domingo, 12 de março de 2017

Taça Rio - Vasco empata, mas não empolga



O resultado representou o primeiro ponto do Macaé nesta edição do Campeonato Carioca, já que havia perdido os cinco jogos que fez na Taça Guanabara, tendo a pior campanha. O Vasco, por sua vez, foi até a semifinal após fazer nove pontos na fase classificatória e acabou eliminado pelo Flamengo.

Estreante da tarde, Luis Fabiano, que foi anunciado como reforço em 17 de fevereiro, teve uma chance de gol em cada tempo, mas o goleiro Milton Raphael foi bem em ambas para fazer a defesa. No lance do segundo tempo, aliás, Rodrigo marcou no rebote.

Pela próxima rodada da Taça Rio, o Macaé receberá a Portuguesa no domingo, às 15h30 (de Brasília). No mesmo dia, o Vasco fará clássico com o Botafogo, às 18h30, no Maracanã, na condição de mandante. Antes, na quinta-feira, a equipe irá a Salvador encarar o Vitória, às 19h30, pelo confronto de volta da terceira fase da Copa do Brasil. Na ida, empate por 1 a 1.

VIRADA DO MACAÉ 

Os cruzmaltinos tomaram a iniciativa no confronto e abririam o placar aos 13min com uma bela jogada coletiva. Douglas fez bom lance individual e tocou para Nenê, que cortou marcador e chutou de dentro da área para fazer um golaço.

Melhor em campo, o Vasco - que terminaria o primeiro tempo com oito finalizações contra quatro do adversário - ainda contava com o estreante Luis Fabiano animando a torcida com um chapéu para cima de um adversário e uma finalização que quase terminou em gol. Porém, o goleiro Milton Raphael caiu para pegar conclusão rasteira.

Além de não conseguir ter ampliado a vantagem, o time visitante ainda teve de lamentar o empate. Aos 25min, Zotti levantou da esquerda, e Hudson cabeceou firme para o fundo do alvo.

Depois do empate, o jogo ficou equilibrado e ganharia emoção apenas nos minutos finais da etapa inicial. Aos 40min, Gilberto quase deixou a equipe cruzmaltina em vantagem com um cabeceio que foi para fora. Quatro minutos depois, veio a resposta e, consequentemente, a virada. Em contra-ataque, Marquinho avançou e tocou na área para Rafinha tirar de Martín Sillva. Aos 46min, Ronaldo ainda exigiria uma boa defesa do goleiro vascaíno com um chute cruzado.

VASCO EMPATA, MAS NÃO EMPOLGA 

Na volta do intervalo, Cristóvão Borges fez duas mudanças no Vasco: entraram Yago Pikachu e Guilherme Costa nas vagas de Gilberto e Wagner. Disposto a reagir, o time alvinegro quase empatou aos 4min, com um cabeceio de Rodrigo no travessão após cobrança de escanteio. Do outro lado, Marquinho escapou da marcação na entrada da área e finalizou para a defesa de Martín Silva aos 13min. No escanteio gerado pelo lance, Alan cabeceou rente à trave esquerda, quase fazendo o terceiro.

No momento em que o Macaé estava melhor em campo, o Vasco aproveitou a oportunidade que teve e deixou tudo igual aos 19min. Guilherme levantou da direita, e Luis Fabiano cabeceou para boa defesa de Milton Raphael. No rebote, Rodrigo encheu o pé para empatar.

Logo depois do gol, o time mandante quase ficou à frente novamente com Hudson, que dividiu uma bola com Martín Silva. Na sequência, ele desviou como deu, e a bola saiu ao lado da meta. Aos 31min, Hudson assustou de novo com uma bela finta e um chute à esquerda do alvo, tirando tinta da trave.

O Vasco responderia com uma cobrança de falta de Nenê aos 36 min que acertou a trave. Porém, sem brilhar no segundo tempo e vendo o adversário faz uma partida parelha, o time cruzmaltino não conseguiu evitar o tropeço.

quinta-feira, 9 de março de 2017

Copa do Brasil - Diante de muitos protestos o Vasco arranca um empate contra o Vitória

Um pênalti nos minutos finais do confronto em São Januário evitou uma derrota para o Vasco da Gama contra o Vitória, na noite desta quinta-feira. Mas o empate por 1 a 1 no primeiro jogo da terceira fase da Copa do Brasil não foi comemorado.


Os torcedores vaiaram o técnico Cristóvão Borges e o time cruzmaltino. Isso porque a equipe atuou com um jogador a mais todo o segundo tempo. O Vitória perdeu o lateral Euller expulso ao final da etapa inicial por ter recebido dois cartões amarelos.

O Vitória marcou primeiro com Patrick, em cobrança de pênalti, aos 23 do segundo tempo. Nenê empatou também em penalidade, aos 47.

A vantagem do Vitória é pequena, mas importante. O time poderá empatar sem gols no próximo dia 15, quarta-feira, no Barradão, em Salvador, para avançar à quarta fase. Empate por 1 a 1 levará a decisão para os pênaltis. Se houver igualdade por mais gols a vantagem passa a ser dos vascaínos. Quem vencer avança, é claro.

O Vasco contou com o retorno de Nenê para o duelo. O camisa 10 se recuperou de uma lesão na coxa e foi confirmado pelo técnico Cristovão Borges. Já Luis Fabiano, em preparação física, não foi liberado para a estreia.

Já o Vitória vinha de um bom momento na temporada. São 10 triunfos em 12 duelos disputados, além de apenas uma derrota. O clube lidera o Campeonato Baiano com 100% de aproveitamento e também ocupa a ponta em seu grupo na Copa do Nordeste.

O primeiro tempo foi morno em São Januário. Além de lance nervoso de discussão entre atletas de ambos os times, cada time teve uma boa oportunidade. O Vasco, em cruzamento de Nenê para Thales, enquanto o Vitória quase fez com Paulinho.

A maior emoção ficou por conta da expulsão de Euller. O lateral já havia recebido cartão amarelo aos 22 minutos ao cometer falta em Kelvin. Voltou a fazer falta no atacante aos 45 e recebeu o segundo amarelo, sendo expulso da partida.

No segundo tempo o confronto melhorou com lances ofensivos para as equipes.

O Vasco chegou perto de marcar com Thalles, que recebeu a bola na entrada da área, sem marcação, mas chutou por cima do gol, aos 2 minutos.

A resposta do Vitória foi aos 23. Após Manga colocar a mão na bola dentro da área, o árbitro deu pênalti. Patric foi para a cobrança e acertou o ângulo, sem chance para Martín Silva.

Aos 33, o time cruzmaltino acertou a trave com Gilberto, de cabeça, após assistência de Nenê. O goleiro Fernando Miguel estava totalmente batido no lance.

O gol salvador foi aos 47. Nenê foi derrubado na área por David e sofreu a penalidade. Ele mesmo cobrou e empatou.

No próximo domingo, o Vasco jogará contra o Macaé, fora de casa, na estreia da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Já o Vitória enfrentará o Botafogo-PB, no sábado, pela Copa do Nordeste, no estádio do Barradão, em Salvador.

quarta-feira, 8 de março de 2017

Libertadores - Em noite mágica Flamengo estréia com goleada diante do San Lorenzo

Foi uma noite mágica para o Flamengo. No reencontro com o Maracanã, que recebeu a primeira partida na atual temporada, o time goleou o San Lorenzo e venceu por 4 a 0, nesta quarta-feira, na estreia das equipes na Copa Libertadores.


Com gols no maior estádio do Brasil. Primeiro Diego cobrando falta por cima da barreira, depois Trauco em lindo chute de fora da área, Rômulo, de cabeça, após escanteio batido por Diego, no tento menos belo da noite, e Gabriel em chute de fora da área.

Guerreiro ainda perdeu um pênalti no segundo tempo.

O resultado deixou o Flamengo na liderança isolada do Grupo 4, com três pontos. Isso porque os outros dois integrantes do grupo, Atlético-PR e Universidad Católica, do Chile, empataram por 2 a 2, na última terça-feira, em Curitiba.

A vitória também lavou a alma dos rubro-negros, que perderam o título da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca, para o Fluminense nos pênaltis, após empate por 3 a 3, no último sábado.

O jogo foi marcado por forte marcação do time do San Lorenzo, muitas bolas cruzadas na área pelo Flamengo e praticamente nenhum lance de beleza.

O Flamengo iniciou o segundo tempo melhor, mais agressivo, mais confiante, mais organizado. O gol até saiu rapidamente, aos 3 minutos.

Foi em lance de falta na entrada da área. Diego cobrou com classe, por cima da barreira, sem chances para o goleiro Torrico. Foi um belo gol!

Mas o segundo foi uma pintura do lateral esquerdo Trauco. A começar pela jogada. Diego lançou Berrío na ponta-direita. O colombiano dominou bonito e devolveu ao meio-campista. Ele recebeu no meio e tocou do lado esquerdo para Trauco. O peruano recebeu de costas para o gol, girou e chutou de perna esquerda, aos 16.

O terceiro gol foi do volante Rômulo, aos 25. Livre na segunda trave, ele desviou de cabeça para o gol após Diego cobrar escanteio e Berrío dar um leve toque na bola.

Aos 40, o Flamengo ainda perdeu a chance de fazer o quarto. Guerrero cobrou pênalti, mas bateu sem força no canto esquerdo e o goleiro Torrico defendeu.

A penalidade foi cometida em cima de Gabriel, derrubado na área por Díaz.

Aos 42, no entanto, o gol saiu e foi outra pintura. Gabriel recebeu a bola na entrada da área, trocou para a perna direita e bateu de chapa, no ângulo de Torrico.

O primeiro jogo no Maracanã em 2017 teve um belo mosaico montado pela torcida do Flamengo. O estádio praticamente inteiro ficou rubro-negro e formou-se a seguinte mensagem: "1981 - Isso aqui é Flamengo - 2017".

A última partida no estádio foi em 11 de dezembro do ano passado, no jogo entre Fluminense e Internacional, na última rodada do Campeonato Brasileiro.

No sábado, o Flamengo jogará contra a Portuguesa-RJ, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, na abertura da Taça Rio, o segundo turno do Carioca.

O San Lorenzo também jogará no sábado contra o Belgrano pelo Campeonato Argentino, que finalmente será retomado após 79 dias parado. A partida será válida pela 15ª rodada.

domingo, 5 de março de 2017

Taça Guanabara - Fluminense bate o Flamengo nos pênaltis e conquista a Taça Guanabara


E, por fim, até mesmo em fechar os seus portões. As autoridades tentaram de tudo para privar o torcedor do espetáculo que foi o Fla-Flu na final da Taça Guanabara neste domingo, no estádio Nilton Santos. No fim das contas, venceu o futebol em um clássico que não ficou devendo em nada para a tradição do clássico. Em jogaço eletrizante, Fluminense e Flamengo ficaram no empate em 3 a 3 no tempo normal.

Nôs pênaltis, o time das Laranjeiras levou a melhor, ganhou por 4 a 2 e foi campeão.

Repetimos mais uma vez: jogaço.

E título mais do que merecido para o Flu, que não havia sofrido nenhum gol em sua caminhada até aqui, superou as falhas defensivas e o desfalque de Gustavo Scarpa e contou com um futebol insinuante para levar a melhor em campo. De quebra, ainda faturou R$ 1 milhão com a conquista.

A vitória tricolor premiou, especialmente, a excelente atuação do meia-atacante Wellington Silva, o mesmo que deixou o clube aos 16 anos por R$ 10 milhões para o Arsenal e voltou agora aos 24, mais maduro, para brilhar. Foi um dos nomes da partida com um gol e uma assistência.

Ele abriu o placar logo aos quatro minutos do primeiro tempo, aproveitando sobra de cobrança de falta de Diego, arrancando em velocidade do meio-de-campo, deixando Pará no chão e batendo na saída de Alex Muralha para marcar.

Golaço.

A resposta do Flamengo foi imediata. Em cobrança de falta de Mancuello, o goleiro Julio Cesar saiu de forma equivocada, Rafael Vaz encontra Willian Arão sozinho mais atrás e ele deixa tudo igual com o gol vazio aos oito.

Em bola agarrada de forma irregular por Muralha dentro da área, o equatoriano Sornoza quase fez e acertou a trave aos 16.

Aos 23, o Fla não perdoou. Em descida pela direita, Pará manda na área, Paolo Guerrero cabeceia e Julio Cesar espalma. No rebote, Everton tem apenas o trabalho de estufar as redes.

O atacante peruano era o destaque rubro-negro no Engenhão, mas vacilou aos 31 ao tocar com a mão dentro da área e fazer pênalti. O centroavante Henrique Dourado foi para a cobrança e chutou no canto para empatar mais uma vez o placar.

Antes da saída para o intervalo, aos 40, Wellington recebeu na intermediária do Flu e fez enfiada de primeira para deixar o lateral Lucas, que penetrava na cara de Muralha para virar novamente o jogo e pôr o time tricolor na frente.

No retorno para o segundo tempo, o ritmo do jogo não foi o mesmo e seguiu sonolento até os 20 minutos.

Mesmo com substituições, o Flamengo não conseguia reagir e ainda pediu a marcação de pênalti em finalização de Diego dentro da área, aos 33, sem sucesso. Disparado o melhor em campo do lado rubro-negro, Guerrero surgiu e manteve a equipe no páreo ao voltar a igualar o placar em cobrança de falta perfeita aos 39, sem chance para Julio Cesar, que nem se mexeu.

Foram 27.549 mil pessoas no Nilton Santos para uma renda de 1.258.830 milhão. É o terceiro maior público do estádio no ano.

Com o título, o Fluminense garante vaga direta na semifinal do Campeonato Carioca.

sexta-feira, 3 de março de 2017

Eliminatórias Copa do Mundo Rússia 2018 - Seleção convocada para os jogos de março


Com direito a apresentação do novo avião da Seleção Brasileira, o técnico Tite convocou a equipe para os dois próximos compromissos válidos pelas Eliminatórias Copa do Mundo Rússia 2018. Nesta sexta-feira, no hangar da Gol, em São Paulo, ele chamou 23 jogadores para os jogos contra Uruguai e Paraguai.
Líder das Eliminatórias da América do Sul, o Brasil enfrenta os uruguaios no dia 23 de março, em Montevidéu, e os paraguaios no dia 28 de março, em São Paulo. A Seleção pode se garantir matematicamente na Copa do Mundo da Rússia já nesta rodada.
Confira a lista de convocados:
GOLEIROS
Alisson - Roma
Weverton - Atlético Paranaense
Ederson - Benfica
ZAGUEIROS
Gil - Shandong Luneng
Marquinhos - PSG 
Miranda - Inter de Milão
Thiago Silva - PSG
LATERAIS
Dani Alves - Juventus
Fagner - Corinthians
Filipe Luis - Atlético de Madrid
Marcelo - Real Madrid
MEIAS
Casemiro - Real Madrid
Diego - Flamengo
Fernandinho - Manchester City
Giuliano - Zenit
Paulinho - Guangzhou Evergrande
Philippe Coutinho - Liverpool
Renato Augusto - Beijing Guoan
Willian - Chelsea
ATACANTES
Diego Souza - Sport
Douglas Costa - Bayern Munique
Roberto Firmino - Liverpool
Neymar - Barcelona

quinta-feira, 2 de março de 2017

Taça Guanabara - Fla-Flu que decide campeão da Taça Guanabara terá apenas torcida tricolor


O Fla-Flu que decide o título da Taça Guanabara, marcada para o próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Nilton Santos, contará apenas com a torcida tricolor. A liminar de torcida única foi mantida e serão os torcedores do Fluminense que terão o privilégio de assistir a final no estádio, porque o clube foi apontado como mandante do confronto em sorteio realizado na Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) na última quarta-feira. Os clubes prometem recorrer para que a decisão seja disputada com arquibancadas 50 a 50.
A decisão foi tomada após audiência realizada nesta quinta-feira no Fórum do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, no Centro. A reunião contou com representantes dos clubes finalistas, do Botafogo, proprietário do estádio, Vasco, do poder público e da polícia.
- Não estamos trabalhando com essa possibilidade ainda (jogo fora do RJ).  Flamengo, Fluminense e Federação apresentaram todos argumentos a favor da reconsideração, o Botafogo foi contra, pressionou por manter a decisão e assim foi definido. O MP também foi a favor de manter a decisão. Vamos aguardar o recurso. Vamos sentar com o Fluminense. Somos totalmente contrários a clássico com torcida única - disse Eduardo Bandeira de Mello, presidente rubro-negro.
Na última quarta-feira, o Tribunal de Justiça Desportiva do Rio (TJD-RJ) havia emitido uma liminar determinando a realização da final no estádio Nilton Santos, com o argumento de que o Maracanã ainda não estaria em condições de receber uma partida deste porte. O descumprimento da decisão resultaria em pena de pagamento de multa de R$ 300 mil pela Ferj.
- O Fluminense, assim como seus coirmãos, é contra torcida única. Vai contra a beleza e história dos clássicos do Rio de Janeiro. Vamos tentar reverter esse quadro - disse Cacá Cardoso, vice-presidente do Tricolor.
Na semifinal entre Flamengo e Vasco, disputada no último sábado, a liminar de torcida única havia sido suspensa excepcionalmente. No entanto, o jogo foi levado para o estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, porque a polícia do RJ não garantiu efetivo suficiente para a realização da partida no Engenhão em razão das festas de Carnaval.
- Flamengo e Vasco transcorreu sem problema nenhum, com campanha e clima de paz nos estádios. Tinha muita esperança que a decisão fosse revertida - lamentou Bandeira.
Na quarta-feira, após reunião na Ferj que decidiu pelo estádio Nilton Santos, os presidentes de Flamengo e Fluminense deram a entender que poderiam tomar alguma medida, juntos, caso fosse decidido por torcida única no clássico. O diretor de competições da Ferj, Marcelo Vianna, disse que o jogo aconteceria de qualquer jeito no domingo, no estádio escolhido.

Copa do Brasil - Cristóvão acredita que vaga fortalece o Vasco


Após a vitória por 2 a 1 diante do Vila Nova e a vaga para a terceira fase da Copa do Brasil garantida, o técnico Cristóvão Borges analisou o desempenho do Gigante da Colina no Serra Dourada. Destacado a importância do triunfo, o treinador acredita que a equipe vascaína ganha muita moral com a classificação.
– É sempre importante vencer. O objetivo era classificar. Esse torneio tem sempre jogos decisivos. Mesmo na próxima fase, com ida e volta, é um campeonato difícil. Tem que saber jogar de uma forma diferente. Foi importante. A equipe precisa ganhar moral e se fortalecer.
Cristóvão Borges também destacou a força de vontade do atacante Thalles, que fez um belo gol e abriu o placar da partida.
– Já conversei com o Thalles. Ele tem sido um jogador importantíssimo pra gente. Foi decisivo nas últimas partidas. Ele tem que ficar tranquilo, pois queremos que ele faça gols. Que o Luis Fabiano faça também quando entrar, que o Wagner faça, todo mundo. Isso que estamos precisando. Estamos nos ajustando. Hoje era importante passar e conseguimos. Agora é pensar no Carioca.
Na terceira fase da Copa do Brasil, o Vasco enfrentará o Vitória, no dias 8 e 15 de março. Pela Taça Rio, o próximo compromisso do Gigante da Colina será contra o Macaé, no Moacyrzão, dia 12 de março.

Sample Text

Sample text

Labels

Welcome Guys

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Ads 468x60px

Social Icons

https://www.facebook.com/OCariocaOnLine

Arquivo do blog

Deseja Qual Matéria?

As Mais Acessadas

Featured Posts