Translate

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Copa do Brasil - Botafogo vira o jogo e vence o Sport no Niltão

O Botafogo conquistou um grande resultado na noite desta quarta-feira. Em partida disputada no estádio Nilton Santos, válida pelo duelo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, o time carioca mostrou muita garra e derrotou o Sport de virada pelo placar de 2 a 1. O resultado foi ainda mais comemorado pelos botafoguenses pois a equipe teve Bruno Silva expulso ainda no primeiro tempo, quando o Sport vencia por 1 a 0.



As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 31 de maio, uma quarta-feira, na Ilha do Retiro. O Botafogo jogará pelo empate para se classificar para as quartas de final do mata-mata. O Sport necessita de um triunfo por 1 a 0, pelo gol anotado fora de casa. Novo 2 a 1, dessa vez a favor dos pernambucanos, levará a decisão da vaga para os pênaltis.

"Primeiro vou agradecer a Deus e exaltar o nome Dele. Desde a minha chegada no Botafogo, sabia que tinha uma promessa a cumprir. No início foi um pouco difícil, mas agora estou muito feliz", disse o atacante Guilherme, autor dos dois gols do Botafogo.

"No segundo tmepo, fizemos uma partida muito abaixo da média. Quando a gente faz isso, acontece a derrota. Mas vamos levantar a cabeça porque sábado tem decisão contra o Santa Cruz pela Copa do Nordeste", afirmou Rithely.

O resultado fez justiça ao Botafogo, que atuou com dez jogadores desde o final do primeiro tempo. O Sport saiu na frente com um gol de Samuel Xavier, mas não soube aproveitar a vantagem numérica e ainda desperdiçou um pênalti, defendido por Gatito Fernandez.

O jogo

Os dois times começaram a partida com esquemas ofensivos. Mesmo atuando fora de casa, o Sport tentava chegar ao gol do Alvinegro pelos lados do campo, com Lenis e Rogério abertos nas extremas.

O Botafogo cadenciava mais o jogo e criou a primeira oportunidade logo aos 5. Emerson Silva cruzou, Magrão tirou de soco e Camilo tentou, de primeira, mas mandou para fora.

Aos 8, o Leão da Ilha marcou o primeiro gol. O lateral Samuel Xavier se deslocou para o meio, tabelou com Lenis e acertou um belo chute no ângulo direito de Gatito Fernández, que não teve qualquer chance de defesa.

O Botafogo foi ao ataque e, aos 14, Camilo bateu falta na entrada da área e Magrão faz grande defesa, espalmando para escanteio. Logo depois, o goleiro do time pernambucano voltou a aparecer bem, em chute cruzado de Guilherme.

O time dirigido por Jair Ventura ficava mais tempo com a bola, mas encontrava muita dificuldade para superar o esquema defensivo do Sport. Aos 33, a torcida protestou quando Camilo caiu na meia-lua, após disputa com Ronaldo, mas o árbitro considerou que não houve irregularidade na jogada.

O time comandado por Ney Franco parecia mais preocupado em segurar o resultado, mas acabou criando uma boa chance quando Bruno Silva cometeu falta ao lado da área. Fabrício bateu e Gatito Fernandez espalmou para a lateral.

Logo depois, Bruno Silva voltou a cometer falta na entrada da área, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo, deixando a equipe carioca com um jogador a menos, ainda na primeira etapa.

Já na segunda etapa, aos 8, o Sport criou uma boa jogada com Lenis, que recebeu de André e cruzou para Rogério, desarmado na hora de concluir ao gol.

O Botafogo chegou ao gol do empate, aos 10. Airton desarmou Rithely e lançou Guilherme. Ele se livrou do zagueiro Matheus Ferraz e bateu cruzado, sem chances para Magrão.

O gol entusiasmou a torcida alvinegra que passou a empurrar o time para buscar a vitória, mas o Sport seguia com mais tempo de posse de bola. Aos 16, Lenis fez bom passe para André na área, mas o atacante foi bloqueado por Emerson Silva na hora da conclusão.

Aos 22 minutos, Gatito Fernandez fez grande defesa, desviando para escanteio um chute forte de Rithely. Aos 24, o Sport perdeu grande chance de marcar o segundo gol. Emerson Silva derrubou André na grande área. O árbitro marcou pênalti, batido por Diego Souza. Gatito fez grande defesa.

Aos 36 minutos, após cruzamento na área, o zagueiro Matheus Ferraz acertou a trave esquerda em chute de virada. Um minuto depois, o Botafogo desempatou. Guilherme foi lançado na corrida, se livrou de Matheus Ferraz e bateu cruzado para marcar o segundo gol.

Nos minutos finais, o Sport ainda tentou buscar o empate, mas o Botafogo se defendeu com muito empenho e conseguiu o excelente resultado, considerando o fato de ter atuado com dez por mais de 45 minutos.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 X 1 SPORT

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 26 de abril de 2017 (Quarta-feira)
Horário: 21h45(de Brasília)
Público: 10.455 pagantes
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Kleber Lúcio Gil (Fifa-SC) e Neuza Ines Back (Fifa-SC)
Cartões Amarelos: Bruno Silva, Emerson Silva, Rodrigo Pimpão, Sassá (Botafogo); Fabricio, Ronaldo, Mena (Sport)
Cartão Vermelho: Bruno Silva (Botafogo)
Gols: BOTAFOGO: Guilherme, aos dez e 37 minutos do segundo tempo
SPORT: Samuel Xavier, aos oito minutos do primeiro tempo

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Emerson Santos, Joel Carli(Marcelo), Emerson Silva e Víctor Luís; Aírton (Matheus Fernandes), Bruno Silva, João Paulo e Camilo (Rodrigo Pimpão); Guilherme e Sassá (Roger)
Técnico: Jair Ventura

SPORT: Magrão, Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Mena; Fabrício (André), Ronaldo(Rodrigo), Rithely e Diego Souza; Lenis (Everton Felipe) e Rogério
Técnico: Ney Franco

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Libertadores - Flamengo joga bem mas é derrotado pelo Furacão que assume a liderança do grupo

Depois de vencer o Atlético-PR na última rodada, no Rio de Janeiro, o Flamengo foi até a Arena da Baixada e saiu de lá com uma derrota por 2 a 1 no duelo válido pela quarta rodada do grupo 4 da Copa Libertadores da América.


O primeiro gol do jogo foi marcado por Thiago Heleno, aos 35 minutos do primeiro tempo. Aos 42 da etapa final, Felipe Gedoz fez o segundo do time paranaense.

Aos 45 do segundo tempo, Willian Arão fez o gol do Fla.

Com este resultado, o Atlético-PR vai aos 7 pontos e assume a liderança do grupo 4. O Flamengo vem logo atrás, com 6 pontos. A chave segue embolada com Universidad Católica-CHI (5 pontos) e San Lorenzo-ARG (4 pontos).

O jogo - A atmosfera, como gosta de falar o técnico Paulo Autuori, era a melhor possível para o Furacão, com a torcida lotando a Arena, com direito a festa na recepção e mosaico. Com a bola rolando, o time da casa começou tocando a bola e tentando pressionar, no embalo das arquibancadas. A defesa carioca suportava bem, mas tinha dificuldade para sair jogando.

O primeiro grande momento surgiu aos sete minutos, depois de chute de Otávio que sobrou nos pés de Nikão. O atacante invadiu a área, disparou uma bomba e carimbou a trave direita de Muralha. O Flamengo respondeu aos 11 minutos, com William Arão cruzado e Guerrero batendo travado com a zaga, ganhando o escanteio. Após a cobrança, Rômulo ganhou da defesa e testou pela linha de fundo.

O time carioca subiu de produção após o sufoco e, aos 13 minutos, Guerrero partiu em velocidade, com liberdade, abriu o espaço e finalizou no cantinho, pela linha de fundo. A animação do torcedor aos poucos dava lugar à tensão. Aos 21 minutos, Trauco chutou colocado e Weverton defendeu sem maior dificuldade. A disputa era equilibrada, com poucas chances reais.

Guerrero partiu para a jogada individual, aos 31 minutos, entrando na grande área e chutando em cima de Thiago Heleno. Mas, aos 35 minutos, após cobrança de falta, Thiago Heleno desviou de cabeça, a bola encobriu Muralha e foi para o fundo da rede. Gabriel avançou com a bola, aos 42 minutos, mas no momento do passe, entregou ao adversário.

Para a etapa final, as equipes retornaram sem modificações. Aos dois minutos, Guerrero serviu Pará, que chutou cruzado para defesa de Weverton. Na sequência, Truco arrematou e Guerrero, impedido, empurrou para o gol. O árbitro anulou o lance. Com cinco minutos, Lucho pediu para sair e Felipe Gedoz foi para o jogo pelo Atlético. Willian Arão, aos oito minutos, dominou, escolheu um canto, mas chutou no meio do gol, nas mãos de Weverton.

Eduardo da Silva conseguiu sua primeira finalização aos 11 minutos, colocado, obrigando Muralha a fazer uma boa intervenção. O Flamengo buscava mais o campo de ataque, mas o Atlético estava bem fechado, esperando pelos contra-ataques, mas com dificuldade para sair. Zé Ricardo apostou nas entradas de Leandro Damião e Matheus Sávio. A dupla criou a primeira oportunidade aos 27 minutos, mas a bola cruzou a área.

Pressão carioca, aos 29 minutos, primeiro com Damião cravando a bola no travessão e, no rebote, Guerrero testando para defesa de Weverton. Aos 32 minutos, Guerrero abriu espaço e soltou o pé para mais uma defesa do goleiro atleticano. Damião entrou bem, mas perdeu mais um de cabeça, aos 37 minutos, sem goleiro. A defesa do Furacão só assistia e torcia. O alívio veio aos 43 minutos, com Gedoz recebendo na área e, livre, batendo forte para a rede. Ainda deu tempo para um susto. Aos 44 minutos, depois de confusão na área, Willian Arão completou para o gol para descontar. Porém, desta vez a reação parou aí..

ATLÉTICO-PR 2 X 1 FLAMENGO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 26 de abril de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: José Argote (Venezuela)
Assistentes: Luis Murillo (Venezuela) e Jorge Urrego (Venezuela)
Cartões amarelos: Weverton (Atlético-PR); Guerrero, Rafael Vaz (Flamengo)

Gols
ATLÉTICO-PR : Thiago Heleno, aos 35 minutos do primeiro tempo e Felipe Gedoz, aos 43 minutos do segundo tempo

FLAMENGO: Willian Arão, aos 44 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR : Weverton; Zé Ivaldo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Rossetto (Wanderson) e Lucho González (Felipe Gedoz); Nikão, Douglas Coutinho (João Pedro)e Eduardo da Silva.
Técnico: Paulo Autuori

FLAMENGO: Alex Muralha; Pará, Rever, Rafael Vaz e Renê (Matheus Sávio); Márcio Araújo, Rômulo (Leandro Damião), Willian Arão, Trauco e Gabriel; Paolo Guerrero.
Técnico: Zé Ricardo

Copa do Brasil - Estatística de Botafogo e Sport mostra uma rivalidade acirrada

O Botafogo já virou a chave e o técnico Jair Ventura garante que o elenco está focado na Copa do Brasil.

   FOTO: Sassá é a esperança de gols hoje do Fogão 

Hoje, às 21:45 hs, no estádio Nilton Santos, o Botafogo receberá o Sport Recife pela primeira partida das oitavas de final da Copa do Brasil. O confronto será o primeiro entre as equipes em todos os anos da competição.

Por isso, trouxe os dados de todos os jogos entre o alvinegro carioca e o rubronegro pernambucano, desde 1971.

NÚMEROS DOS CONFRONTOS 

De 1971 até 2016, foram 27 jogos.

Vitórias do Botafogo: 11
Vitórias do Sport: 07
Empates: 09

Gols marcados pelo Botafogo: 35
Gols marcados pelo Sport: 32

Maior tempo sem perder:
Botafogo: 08
Sport: 04

Maior jejum sem marcar gols:
Botafogo: 02 jogos 
Sport: 02 jogos 

Maior diferença de gols:
Botafogo:
Em casa 3 X 0 no dia 20/08/2016
Jogo válido pelo campeonato brasileiro 
Fora de casa 1 X 2 no dia 17/06/1978
Jogo válido pelo campeonato brasileiro 

Sport:
Em casa 3 X 0 no dia 07/09/1996
Jogo válido pelo campeonato brasileiro 
Fora de casa 2 X 5 no dia 29/10/1994
Jogo válido pelo campeonato brasileiro 

Como um bom admirador do futebol bonito e com fartura de gols, espero que as duas equipes superem esses números para o bem do futebol.

Por: Luiz Otávio Oliveira 
Facebook: @aimprensacarioca / @OCariocaOnline
Twitter: @lotaviooliveira / @cariocaonline

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Libertadores - Números do Fla no último confronto contra o Furacão são positivos

Se a matemática é uma ciência exata, os números do último confronto entre Flamengo e Atlético Paranaense no Maracanã pela Libertadores, mostram que o time rubronegro carioca foi superior ao rubronegro paranaense.

   FOTO: Maracanã foi o palco do último confronto entre os rubronegros na Libertadores 


NÚMEROS DO FLAMENGO:

Passes: 463
Certos: 325
Errados: 38

Finalizações : 14
Certas: 07
Erradas: 07

Assistências: 02
Certas: 01
Erradas: 01

Cruzamentos: 07
Certos: 00
Errados: 07

Desarmes: 17
Certos: 17
Errados: 00

Faltas: 16
Recebidas: 08
Cometidas: 08

Cartões: 02
Amarelos: 02
Vermelho: 00

Dribles: 03
Certos: 03
Errados: 00

Lançamentos: 47
Certos: 26
Errados: 21

Viradas de jogo: 05
Certas: 04
Erradas: 01

Escanteios: 09
Certos: 05
Errados: 04

Defesas / Bloqueios: 02

Impedimentos: 02

Perdas de posse: 27

Rebatidas: 28

Por: Luiz Otávio Oliveira 
Facebook: @OCariocaOnLine / @aimpresacarioca
Twitter: @cariocaonline
E-mail: cariocaonline.21@gmail.com


Um previsto Fla X Flu com um placar desconhecido

A dupla mais tradicional do futebol carioca terá a grande responsabilidade de fazer a final do ex-charmoso campeonato carioca, 22 anos depois.

   FOTO: O fatídico gol de barriga de 95

Por coincidência ou não, quis o destino ou não, a dupla finalista é a mesma que brigou com a mãe FERJ e, desgarrou-se de suas sombrias "tetas". Então, para quem achou que Botafogo e Vasco seriam "beneficiados" porque se acovardaram e não quiseram sair debaixo das asas da galinha dos ovos de ouro, o resultado está aí, Fla X Flu na final das finais.

Mas, falando de futebol, a dupla tradicional já era aguardada na final. Com as melhores campanhas, a dupla não abriu mão da conquista do campeonato estadual, mesmo em alguns momentos tendo utilizado times alternativos.

Posso dizer que a Taça Guanabara indicou os finalistas, pois a dupla fez a final da Taça, tendo o Tricolor das Laranjeiras como o campeão e o Rubronegro vice. Mas, as duas equipas tiverem os melhores resultados, montaram os melhores times, tiveram mais gols marcados e, também com menos gols sofridos. O artilheiro da competição (Guerrero do Flamengo) também vem do time finalista.

A final já era esperada, mas quem se atreve a cravar os placares dos dois jogos. Certeza de dois bons jogos? Certeza de Maracanã lotado? Tudo não passará de especulações dos torcedores!



Por: Luiz Otávio Oliveira 
Facebook: @OCariocaOnLine / @aimprensacarioca
Twitter: @cariocaonline
E-mail: ocariocaonline21@gmail.com / looliveira.77@gmail.com

domingo, 23 de abril de 2017

Campeonato Carioca - Flamengo vence o Botafogo e reedita a final de 95 com o Fluminense



O Campeonato Carioca terá o clássico Fla-Flu na decisão. Depois do Fluminense passar pelo Vasco no último sábado, neste domingo foi a vez do Flamengo garantir presença na final do Estadual. Com dois gols do peruano Paolo Guerrero, o Flamengo derrotou o Botafogo por 2 a 1, no Maracanã, se classificando para a grande decisão do Carioca. Sassá, de pênalti, descontou para o Botafogo.

O primeiro tempo sem gols, o clássico ficou mais movimentado na segunda etapa. Logo aos 3 minutos, Éverton mandou a bola na área, Victor Luis tirou mal, e Guerrero pegou a sobra, finalizando para o fundo do gol.


Aos 20 minutos, o Flamengo chegou ao segundo gol. Éverton finalizou de dentro da área, a bola bateu na mão de Fernandes e o árbitro marcou a penalidade. Na cobrança, Guerrero chutou forte no meio do gol, deixando o Flamengo bem perto da decisão.

Na reta final do confronto, o Botafogo conseguiu descontar. Aos 40 minutos, Réver empurrou Sassá dentro da área e o árbitro assinalou a penalidade. O mesmo Sassá cobrou com categoria e diminuiu.

O clássico Fla-Flu ocorrerá na final do Campeonato Carioca pela primeira vez desde 1991. As decisões acontecem nos próximos dois domingos, sem vantagem para nenhuma das equipes.


terça-feira, 18 de abril de 2017

Emprestado ao Flamengo, zagueiro Dener reencontra o Figueirense pela Copa do Brasil Sub-20

Após vencer o CRB, o Flamengo enfrentará o Figueirense nesta quarta-feira (19), às 15 horas, no estádio Orlando Scarpelli, pelas oitavas de final da Copa do Brasil Sub-20.

Emprestado ao Flamengo até o final do ano, o zagueiro Dener reencontrará o Figueirense, clube que o revelou e com quem possui contrato até 2021. “Tenho um respeito e um carinho muito grande pelo Figueirense, clube que me deu todas as condições para que eu me tornasse um jogador de futebol. Será a segunda vez que vou enfrenta-los. A primeira foi em 2014, na Copa RS, e empatamos em 1×1”, revelou.

Natural de Canelinha, município próximo a Florianópolis, Dener chegou ao Figueirense em 2010. Destaque nas categorias de base, foi emprestado ao Flamengo em 2014, onde conquistou títulos importantes e o respeito da diretoria e comissão técnica do rubro-negro carioca. “Estou encarando esse desafio como uma grande oportunidade na minha carreira. Defender as cores do Flamengo é um orgulho muito grande para qualquer jogador e comigo não é diferente”, destacou o defensor.

Agenciado por Savio Bortlini, um dos maiores ídolos da história do Flamengo, Dener revela que recebe constantemente conselhos do ex-atacante. “Com certeza ter o Savio como agente facilitou o meu entendimento do que é vestir essa camisa. Conversamos frequentemente e ele está sempre me orientando. Espero construir uma história parecida com a dele no Flamengo”, finalizou Dener, que é o capitão da equipe.

Foto: divulgação do Flamengo

domingo, 16 de abril de 2017

Taça Rio - Luis Fabiano desencanta e marca o gol do título do Vasco

Junto com o título, veio também o primeiro gol do camisa nove na equipe cruzmaltina, após sete partidas disputadas.

E o título veio após jogo suado, realizado no Estádio Nilton Santos.
No primeiro tempo, o Vasco teve mais volume de jogo, mas o Botafogo deve as duas chances mais perigosas, ambas de cabeça.
"O primeiro bom momento foi botafoguense"
Leandrinho cruzou na área, Renan Fonseca ajeitou, e Igor Rabello perdeu chance incrível, cabeceando fraquinho, nas mãos do goleiro.
O Vasco respondeu com Luis Fabiano, que recebeu cruzamento na marca do pênalti, subiu mais alto que o zagueiro e cabeceou para fora.
Depois, Guilherme cruzou na medida, e Bruno Silva cabeceou para ótima defesa do goleiro vascaíno.
O tempo ainda esquentou no fim da primeira etapa, em discussão generalizada que começou com Marcelo, Helton Leite e Rodrigo.
Na etapa final, Luis Fabiano teve ao menos três chances para liquidar a partida.
Primeiro, Gilberto lançou na área, e Luis Fabiano cabeceou por cima do gol de Helton Fernandes.
Em seguida, Nenê cruzou, Helton deu um tapinha, e Luis Fabiano, numa espécie de bicicleta, mandou para fora.
A última foi em cruzamento de Wagner na medida para Douglas, que deu peixinho, Helton Leite tirou, e Luis Fabiano mandou na trave.
Aos 18 minutos, Marcelo, do Botafogo, foi expulso por falta em Guilherme. O atleta levou o segundo amarelo ao parar o ataque rival.
No fim, aos 41 minutos, Nenê bateu escanteio, e Igor Rabello cortou mal. Douglas pegou de primeira e balançou a rede. Luis Fabiano ainda anotou mais um aos 47, para desencantar e dar o título da Taça Rio ao Vasco.
Agora os quatro grandes vão disputar as semifinais para definir quem será o campeão estadual de 2017.

FICHA TÉCNICA:
VASCO 2 X 0 BOTAFOGO
Local: Estádio Nilton Santos
Data: 16/04/2017
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo
Assistentes: Silbert Sisquim e Jackson Massarra
Cartão Amarelo: Yago Pikachu, Rodrigo, Guilherme Costa, Douglas, Nenê(Vas); Matheus Fernandes, Bruno Silva, Marcelo, Dudu Cearense, Fernandes (Bota)
Cartão Vermelho: Marcelo e Bruno Silva (Bota)
Gols: VASCO: Douglas, aos 41 e Luis Fabiano aos 48 minutos do segundo tempo
VASCO: Martín Silva, Gilberto, Rafael Marques, Rodrigo e Henrique (Wagner); Jean, Douglas, Andrezinho (Guilherme Costa), Nenê e Yago Pikachu (Manga Escobar); Luis Fabiano. Técnico: Milton Mendes
BOTAFOGO: Helton Leite, Marcelo, Renan Fonseca, Igor Rabello e Gilson; Bruno Silva, Matheus Fernandes, Dudu Cearense e Leandrinho (Pachu); Guilherme (Fernandes) e Sassá (Vinicius Tanque). Técnico: Jair Ventura

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Libertadores - Flamengo passa pelo Furacão e assume a liderança do grupo na Liberta 17

O Flamengo retomou a liderança do Grupo 4 da Copa Libertadores na noite desta quarta-feira. O time carioca teve um duro duelo contra o Atlético-PR, no Maracanã, mas conseguiu triunfar por 2 a 1, com um golaço de Diego, que saiu machucado e agora preocupa.


O meia fez o segundo tento flamenguista ao finalizar de primeira, quase da marca do pênalti, e acertar o ângulo esquerdo da meta defendida por Weverton, aos 15 do primeiro tempo. O atacante Guerrero havia aberto o placar, aos 6 minutos da etapa inicial.

O tento atleticano foi aos 14 do segundo tempo com o meia Nikão, finalizando na pequena área. O lance irritou alguns jogadores do Flamengo, que viram um impedimento do rival.

O resultado da noite desta quarta-feira deixou o Flamengo na liderança do Grupo 4, com seis pontos. O time foi beneficiado com o empate entre Universidad Católica e San Lorenzo por 1 a 1, no Chile. Assim, a Católica é a vice-líder, com 5 pontos, seguida pelo Atlético-PR, com 4, e pelo San Lorenzo, que somou apenas um em três jogos.

Se a colocação na tabela de classificação anima os flameguistas, a possível lesão de Diego preocupou os 58.558 presentes no Maracanã.

Ele foi substutído aos 21 do segundo tempo após sofrer uma falta e com muitas dores na perna direita. Aplicou gelo no local assim que sentou no banco de reservas.

DESFALQUES IMPORTANTES 

As equipes tiveram de superar ausências imporantes na noite desta quarta-feira. Do lado carioca, não jogaram o meia Everton, o volante Rômulo e o atacante Berrío. Os dois primeiros machucados e o último suspenso por cartão vermelho.

Pelo rival, o zagueiro Wederson, volante Otávio, os meias Carlos Alberto e Felipe Gedoz, o atacante Pablo foram as baixas. Os dois últimos cumpriram suspensão automática por cartão amarelo. Os dois primeiros estão machucados. O terceiro não estava apto.

FLAMENGO MOSTRA A SUA FORÇA 

O Flamengo começou com muita velocidade o primeiro tempo e sufocou o Atlético-PR, no Maracanã. O resultado não demorou para aparecer. Aos 6 minutos, Guerrero recebeu um bom lançamento de Trauco. Entre dois marcadores, ganhou a disputa pelo alto, deu um drible 'da vaca' em Thiago Heleno e no toque para o gol viu a bola desviar em Weverton e subir. O peruano não desistiu da jogada e, de cabeça, conseguiu tocá-la para o gol.

Aos 15 minutos, o Flamengo manteve o ritmo inicial e fez o segundo tento da noite. Dessa vez o lance começou em cruzamento de Willian. Diego interceptou a bola e bateu de primeiro, acertando o ângulo da meta defendida por Weverton. Foi um golaço no Maracanã.

O time carioca ainda teve mais chances. Diego acertou o travessão aos 26 minutos em chute de Diego. Aos 34, Guerrero tentou em chute cruzado na área, e Weverton defendeu.

FURACÃO REAGIU 

O ritmo na etapa final não foi o mesmo dos 45 iniciais.

O Flamengo até mostrou a mesma dedicação, mas o Atlético-PR foi quem mudou. Mais forte na marcação, mais agressivo e rápido nos ataques, o time começou a assustar.

Os visitantes fizeram o jogo pegar fogo de vez aos 14 minutos, quando Nikão diminuiu o placar. Uma rápida troca de passes entre Lucho González e Douglas Coutinho fez a bola ser rolada para o meia, de frente para o gol, apenas empurrar para as redes.

Aos 32, Muralha defendeu o que seria o gol de empate. Luiz Otávio finalizou muito bem de dentro da área após receber a bola de Nikão, mas o goleiro fez ótima defesa.

PRÓXIMOS CONFRONTOS 

Eliminado na Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca, o Flamengo terá uns dias a mais para treinar até o próximo compromisso. A equipe encara o Atlético-PR novamente no dia 26 pela quarta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

Com a semifinal do Campeonato Paranaense ainda indefinida, o Atlético-PR tem na agenda apenas o compromisso contra o Flamengo. Mas há chance de enfrentar o Londrina, neste domingo, em Curitiba, no primeiro jogo semifinal do Estadual.

domingo, 9 de abril de 2017

Taça Rio - Com show de Sassá e time alternativo Botafogo vence o Fluminense e vai para a final contra o Vasco

Clássico que não valia nada? Tente dizer isso aos atletas do Botafogo. Neste domingo, os comandados de Jair Ventura passaram fácil pelo Fluminense na semifinal da Taça Rio. No Estádio Nilton Santos, o time alvinegro fez 3 a 1 na equipe tricolor e avançou à final da competição.



Igor Rabello, apelidado de "General", fez o primeiro gol do confronto, de cabeça. Em lance muito parecido, Dudu Cearense ampliou. Quem fechou a conta para os mandantes foi o atacante Sassá. No fim da partida, Richarlison descontou.

Com o triunfo, o clube da estrela solitária enfrentará o Vasco na final da Taça Rio, no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã. A decisão, entretanto, valerá somente o troféu, pois as semifinais gerais do Campeonato Carioca já estão definidas. O Flamengo enfrenta o Botafogo, enquanto o Fluminense medirá forças com o time cruzmaltino.

A pouca importância da partida foi refletida nas arquibancadas. Apenas 7.309 pessoas pagaram ingressos para ver o duelo no Engenhão, que ficou praticamente vazio.

Logo no primeiro minuto, o Botafogo abriu o placar explorando uma dificuldade crônica do Fluminense no ano: a bola aérea. Gilson cobrou falta na área, Júlio César não saiu do gol e Igor Rabello cabeceou para as redes.

Precisando virar a partida, o Fluminense começou a ocupar mais o campo de ataque - o time alvinegro tinha a vantagem do empate. Aos oito, Marcos Júnior perdeu gol incrível. Ele recebeu na cara do goleiro e tentou o drible, mas viu Gatito Fernández dar um tapa na bola.

Porém, foi o Botafogo quem balançou as redes de novo, aos 26 minutos. Outra vez na bola aérea, Gilson cobrou falta na área e Dudu Cearense, muito impedido, testou para as redes.

Assim como no último "clássico Vovô", o time de Jair Ventura abriu dois tentos de vantagem na primeira etapa. Entretanto, o resultado foi bem diferente em relação ao confronto da fase de grupos.

Logo no início do segundo tempo, o Botafogo ampliou a vantagem. Em contra-ataque, Guilherme lançou Sassá nas costas da defesa. O atacante ganhou de Frazan e fuzilou a meta de Júlio César, anotando o terceiro.

E quase teve mais: aos 22, Igor Rabello ganhou no alto após cobrança de escanteio e obrigou Júlio César a fazer boa defesa. Aos 35, o arqueiro tricolor salvou o clube mais uma vez depois chute de fora da área de João Paulo. No rebote, Vinícius Tanque acertou a trave.

Ainda houve tempo para uma expulsão. O zagueiro Reginaldo reclamou com o árbitro, levou o segundo amarelo e deixou a equipe de Abel Braga com um atleta a menos.

Mesmo com esse obstáculo, o Flu conseguiu o gol de honra. Richarlison sofreu pênalti e o converteu, superando Gatito Fernandez, aos 44 minutos.

O Botafogo volta a campo já nesta quinta-feira, pela Copa Libertadores. O time alvinegro viajará à Colômbia para enfrentar o Atlético Nacional-COL. No mesmo dia, o Fluminense irá até o Centro-oeste para duelar com o Goiás pela Copa do Brasil.

Sample Text

Sample text

Labels

Welcome Guys

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

Ads 468x60px

Social Icons

https://www.facebook.com/OCariocaOnLine

Arquivo do blog

Deseja Qual Matéria?

As Mais Acessadas

Featured Posts